DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA -NOVEMBRO DE 2010

domingo, 8 de junho de 2008

PROJETO AFRO-BRASILEIRO-"NOSSAS RAÍZES

EEFM. MONSENHOR JOSÉ CARNEIRO DA CUNHA

NOSSAS RAÍZES

CHAVAL/CE

FEVERIRO-2008

JUSTIFICATIVA

Em decorrência da falta de conhecimento e desvalorização da raça negra que foi responsável pela etnia brasileira, o ministério da Educação e Governo Federal, vem instituindo e implementando um conjunto de medidas e ações com o objetivo de corrigir injustiças, eliminar discriminações e promover a inclusão social e a cidadania para todos no sistema educacional brasileiro. Uma vez que no Brasil mais de 50% da população é afro-descendente, negligenciar suas contribuições culturais é ignorar a identidade brasileira, estas contribuições estão presentes na culinária, na música, nas festas, na religiosidade, nos aspectos físicos e no vocabulário. As escolas vem assumindo o compromisso de desenvolver projetos que estimulem a formação de valores, hábitos e comportamentos éticos que respeitem as diferenças e as características próprias de grupos e minorias. È neste contexto que a EEFM. Mons. José Carneiro da Cunha se insere com o projeto Nossas Raízes, buscando valorizar estas contribuições, através de ações que promovam mudanças conceituais no discursos ideológicos, posturas e aceitação das diferenças, possibilitando assim a igualdade e a convivência harmônica entre os povos.

OBJETIVO GERAL

· Reconhecer e valorizar as contribuições do negro na formação étnica, cultural e econômica do povo brasileiro.

OBJETIVO ESPECIFICO

· Valorizar a historia do povo africano e a cultura afro-brasileira na construção histórica e cultural brasileira;

· Identificar a participação e contribuição de negro e descendentes nas diferentes área do conhecimento ao longo da história;

  • Promover a mudança de posturas ideológicos e conceituais na comunidade escolar.

METODOLOGIA

Este projeto será desenvolvido durante todo o ano letivo de forma continua sob a supervisão do Núcleo Gestor e PCAs. O público alvo serão todos os alunos da EEFM. Mons. José Carneiro da Cunha. As atividades a serem realizadas iniciarão com:

· Elaborara o projeto Nossas Raízes, envolvendo todo corpo docente da escola;

· Apresentar para a comunidade escolar as idéias e expectativas dos professores em relação ao projeto;

· Realizar seminários e estudos abordando a história do negro na sociedade antiga e contemporânea;

· Montar grupos de danças e ritmos africanos por serie e por turno;

· Realizar oficinas de pinturas abordando passagem da história;

· realizar estudos e oficinas de culinária, focando as contribuições nutricionais;

· exibir filmes e documentários sobre a historia africana e cultura afro-brasileira;

· montar gráficos informativos sobre os negros no Brasil e no Mundo;

· Elaborar gráficos destacando o negro e sua formação cientifica no mercado de trabalho;

· Realizar concursos de redação, poesias e paródias, focando as contribuições da cultura africana;

· Montar painel fotográfico com negros de destaque nas diversas áreas do conhecimento;

· Elaborar e apresentar peças teatrais focando vestuário, vocabulário e costumes africanos;

· Realizar culminância do projeto através do show “Tenda Africana”.

CRONOGRAMA

AÇÃO

MESES

ÁREA DE CONHECIMENTO

RESPONSÁVEL

1

Elaboração do projeto Nossas Raízes

Janeiro e fevereiro.

Todas as áreas

Núcleo Gestor e PCAs

2

Apresentar o projeto para a comunidade escolar (alunos, pais e comunidade)

Fevereiro.

PCAS e Núcleo Gestor.

PCAs

3

Realizar show cultural – abertura do trabalho do projeto.

Março

Linguagens e códigos e ciências humanas.

PCAs e professores regentes.

4

Colher sugestões dos alunos para a implantação das etapas e ações do projeto.

Fevereiro e Março.

Linguagens e Códigos, Ciências Natureza e Ciências Humanas.

PCAs e Professores.

5

Realizar seminários e estudos.

Abril a outubro.

Linguagens e Códigos e Ciências Humanas.

PCA de Humanas

6

Montar grupos de danças e apresentar danças e ritmos africanos.

Abril a Novembro.

Linguagens Códigos.

Professores de Educação Física

7

Oficinas: pintura e culinária.

Maio a Novembro

Ciências Humanas e Linguagens Códigos.

PCAs

Regina

Cota

Adriana

8

Exibição de filmes e documentários

Junho, Setembro e Novembro.

Ciências Humanas.

PCAs e professores

9

Montar gráficos informativos sobre os negros no Brasil e no Mundo

Junho

Ciências Humanas

Professores Adriane, Samuel e Rosa.

10

Elaborar gráficos destacando o negro e sua formação cientifica no mercado de trabalho.

Abril a setembro.

Ciências da Natureza

Professores Herivelton e Junior.

11

Realizar concurso de redação e poesias e paródias focando as contribuições da cultura africana.

Setembro

Linguagens e Códigos.

Francilene

12

Painel fotográfico destacando o negro nas diversas áreas do conhecimento.

Setembro a novembro.

Ciências Humanas

Evangelina e Adriane.

13

Elaborar e apresentar peças teatrais focando vestuário e vocabulário africano.

Agosto, Setembro e Novembro.

Linguagens e Códigos e Ciências Humanas.

Samuel, Francilene, Rosa, Regina e Adriane.

14

Apresentar a Tenda Africana

Novembro

Todas as áreas e Centro multimeios.

Comunidade escolar.

AVALIAÇÃO

O Projeto será avaliado ao longo do seu desenvolvimento, observando-se a participação e envolvimento de todo o coletivo. Em relação aos alunos a avaliação acontecerá de maneira processual, usando a metodologia de registros, observação durante as aulas e analise das produções artísticos culturais. Concluindo o projeto os alunos produzirão em tudo destacando os pontos principais, ressaltando o aprendizado. Espera-se ao final do projeto mudanças nas posturas ligadas as questões etnico-racias.

CULMINÂNCIA

Show "tenda Africana", será realizada no dia 20 de novembro, dia da consciência negra, no qual serão expostos todos os trabalhos desenvolvidos: panfletos, cartazes, documentários, fotografias, comidas de descendência afro, danças de grupos de Hip Hop, reggae, afro-axé, happy, capoeira, desfile de garotas e garotos afrodescendentes, pratos típicos afrodescendentes e apresentação de um vídeo com os registros das atividades realizadas durante o desenvolvimento do projeto.

REFERÊNCIA BIBLIOGRAFICAS

l Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Realações Etnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. MEC, Brasilia - 2005.

2 comentários:

BAQUETUM disse...

Boa tarde.
Moro em Estocolmo e por aqui trabalho com projetos culturais .
O primeiro foi Corpos Percussivos, onde trabalhamos com u mgrupo de Recife. Agora estou desejando trabalhar com capoeira de saia e danca afro brasileio. Li sobre o projeto de vcs e gostaria de saber se vcs tem material para enviar, sobre a conscientizacao do valor da cultura negra no pais?
Como é um trabalho /projeto de base nescessitamos de informacoes para poder depois ir a ambaixada, casa da cultura sueca, camara de comercio brasil - suécia etc.
Obrigado (a)

Denise Almeida disse...

Parabéns a todos os profissionais da educação que elaboraram este projeto e a todos que contribuíram com sua realização.
O trabalho foi bem estruturado e desta forma só pode gerar bons frutos.
Adorei.
Um abraço. Denise Almeida